Diário dos mãos de vaca #3 – Organizando a viagem

Organização é imprescindível para que você se livre de vários perrengues que possam vir a acontecer durante sua viagem. Não importa a distância nem a duração, você sempre precisa organizar a sua viagem. Separei alguns tópicos para poder te ajudar a se organizar, montar suas planilhas e fazer suas contas.

Primeiramente você tem que pensar em dois tipos de planejamento:

Planejamento financeiro:

É o quanto de dinheiro que você precisa guardar e como vai fazer isso, o quanto você acha que vai gastar durante a viagem e o dinheiro extra para emergências. É importante saber sobre esses três tipos. Uma coisa depende da outra, então sem saber como economizar seu dinheiro, é muito difícil saber o quanto de dinheiro extra você vai levar. As consequências disso podem ser perigosas, então pense bem nesses três fatores.

Leia também: Diário dos mãos de vaca #2 – Como guardar dinheiro para viajar

Planejamento de tempo:

Tempo é valioso, talvez a coisa mais valiosa que temos na nossa vida, então planejar corretamente o tempo que vai gastar na sua viagem faz você aproveitar muito mais do que uma viagem sem planejamento nenhum.  Saiba quanto tempo demora para se locomover de um local para o outro, quanto tempo você pretende gastar em cada lugar que vai visitar e como vai fazer para otimizar esse tempo.

Falando assim, parece que você engessa sua viagem, se prendendo a horários, mas o que acontece é exatamente o contrário. Uma vez que você tem domínio do tempo dentro da sua viagem, você se torna mais flexível e consegue calcular com muito mais facilidade se caso ocorra algum imprevisto ou você queira ver mais coisas dentro da cidade em que está.

Nenhum dos dois tipos de planejamento vai ser totalmente exato, imprevistos acontecem, e é exatamente por isso que você precisa calcular uma margem de erro para tempo e para dinheiro. Depois dessas questões resolvidas, vamos à algumas coisas mais concretas da viagem.

numbers-time-watch-white

Transporte:

Como é o transporte público na cidade em que você vai? Quanto tempo demora para se locomover dentro da cidade? Quanto custa tudo isso? Vale a pena andar a pé? Vale a pena alugar um carro? Pergunte-se.

Faça cada uma dessas perguntas e pesquise a fundo cada um desses itens, na nossa página de fichas de compartilhamento você pode encontrar várias respostas para elas, aliás. Sabendo disso, o planejamento de tempo e de dinheiro fica mais fácil.

Destino Compartilhado

Alimentação:

Alimentação é um item que tem que ser colocado na balança. Comer bem e comer barato nem sempre são sinônimos e você precisa equilibrar isso para ter uma viagem minimamente saudável e divertida.

Vale a pena comer em fast foods? Na Europa, por exemplo, sim. Pelo preço é claro, você economiza demais comendo esse tipo de comida, mas por outro lado, você vai se arrepender amargamente de viajar e não experimentar um restaurante local. Fast food uma vez ou outra até compensa pra economizar, mas não deixe ser sua principal fonte de alimentação. Coloque na balança.

Turismo:

Tempo e dinheiro envolvidos novamente. Aqui você deve, primeiramente, fazer uma lista de todas as atrações turísticas de que quer visitar. Uma boa dica é separar entre dois tipos: os pagos e os gratuitos. Depois, quanto tempo em média você acha que gastaria em cada um deles (aqui também deve entrar uma margem de erro) e depois a soma dos valores das atrações pagas. Pronto, mais um problema resolvido!

Compras:

Envolva aqui tudo o que você quer comprar pra levar de volta pra casa. Inclua roupas, sapatos, livros, discos, eletroeletrônicos, lembrancinhas e o que mais couber nessa lista. É aqui que você tem que tomar cuidado na hora de gastar, porque não vai existir um valor certo para cada produto e você pode encontrar coisas que nem imaginava e sentir vontade de comprar.

Então o que fazer? Nesse caso, o mais recomendável é calcular para bem mais. Se você quer comprar roupas e não sabe exatamente quais, calcule um valor acima do esperado. Assim, se sobrar dinheiro, você não perde nada.

Destino Compartilhado

Pensando em cada um desses tópicos, a sua viagem fica mais tranquila e você acaba percebendo que organizar não é aquele bicho de 7 cabeças. Qualquer dúvida ou sugestão fiquem à vontade para deixar nos comentários. Até o próximo Diário dos mãos de vaca!

Destino Compartilhado | por: Tom Freitas


Leia também:

Diário dos mãos de vaca #1 – Planejando uma viagem

Que tipo de viagem você quer fazer?

Acampi – O banco de dados do aventureiro


 

Comentários

Deixe uma resposta